sábado, 13 de fevereiro de 2016

Um dia de Ouro



Tudo aconteceu em abril de 2001. Quando planejei viajar para Belo Horizonte  buscando conciliar o prazer de rever a parentela mineira e vivenciar o meu aníver em estilo céu azul. Na bagagem, um jeans, coturno off-road, mochila, minha moderna camiseta Hering(câncer de mama no alvo da moda) destinada a viver aventuras. 
O dia estava lindo. Tirei da mala a indispensável vestimenta desde a juventude, tomamos café, e assim, eu e meu primo pegamos o bus no terminal rodoviário da Metrópole Jardim, rumo à antiga Vila Rica. Logo na chegada pude sentir o ar diferenciado.Acompanhados por um Guia, realizamos uma caminhada pelas históricas ladeiras por onde passaram os inconfidentes, escravos e tantos outros vencedores. Visitamos os museus, vielas com flores e demais atrativos turísticos de uma época barroca aparentemente esquecida. Frutos da corrida do ouro aliada ao trabalho das mãos dos artífices. Presente recreativo na cor laranja das lembranças guardadas no baú colonial retomadas por um dinâmico Trio, e eternizado em curto espaço de tempo.
A hora da partida ,anunciou a volta à realidade 21. Com a certeza de ter os Peixes como minha segunda pele em novas proezas.

Escrito.

KAF,
VCA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar.
Poetizar é preciso e embeleza a vida.
Abraços,KAF