sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Seiva guardada



Nesta Cidade Novembrina,
Há tempo para escrever poema.
Tempos de outrora, tempos de agora
Tarde com floemas.

Porque  as letras não estão presas ao horário  oficial de Brasília,
Pode-se brincar com as palavras nos sorrisos.
Estrofes ocultadas em lágrimas.
Deveras,os sonhos são cantigas de roda que se realizam no movimento da ciranda.

Conversas de amigas acompanhadas de   frutas e flores.
Abacaxi com hortelã é saudável combinação.
Traz frescura ao paladar e aos escritos suave precisão.
A ponta da caneta tem como aliada o  guardanapo,
Para estabelecer forma a poesia e contorno à uma canção.

Respira-se o ar da amizade,
E o afeto de um dedo de prosa sabático.
Versos livres de métrica, Jovem Leitor.
Destinados a processar o social viver
Além, muito além,  das marés e ondas cibernéticas.

KAF-  VIC /Nov.2015

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Outono - Ou-Átono





Outono - Ou-Átono
Em faixas polissilábicas colocam as plantas dos pés.
Sonhos de uma quinta-feira embalados pelos poucos raios de sol.
Centelhas que cercam este fim de tarde consumando o arrebol.

 Ou-Átono-Outono
 Pessoas em blue jeans, estamparia ou casual.
Azul é a tônica felicidade,
mesmo sem possuir acento nas vogais.
Café com beiju e pão de queijo,
Recordações de Minas Gerais.

 Outono - Ou-Átono
São letras para valsar .
Distantes dos "Bosques de Viena e tão próximas do Sertão."
Na verdade, o que importa?
Cada letra em uma nota.
Acordes contemporâneos e polifônicos que seguem abrindo portas.

Ou-Átono-Outono
Semáforo do humor
Vermelho,não incomode;amarelo, esteja em alerta e verde, siga com amor.
Não esqueça o sorriso e tenha  nas mãos uma flor.
Conte uma história à alguém, e a faça pensar.
O bonito desta vida é aprender a reaprender a ser feliz.
Outono - Ou-Átono 
Dicotomia de abril.
Pontos caseados formando desenhos mil.
Folhas secas?
Somente em outras rotas.
Por ora,árvore frondosa escondida em concretos multiformes.
Máscaras da modernidade  omitindo  a simplicidade do viver.

 Outono - Ou-Átono, Ou-Átono-Outono
Fique com as duas combinações.
Chame-as para brincadeira da tua rotina.
Leia devagar, sinta o movimento, soletre,cante-as!
Seja bela em tua vida, essa anual estação.

KAF-

Abril-2015



segunda-feira, 2 de março de 2015

Alento

Créditos:Tecmundo


O  Salvador possui voz Poderosa;
A sua obra é  completamente perfeita e santa,
Raios e Trovões no céu estão a declarar.
Sim,agradeças a Cristo, isso podes contemplar.
E quando em lutas, provações e sofrimento estiveres,
É no seu colo, que real segurança encontrarás.

A oração consiste em ferramenta de relacionamento profundo
Elevando tua voz e tuas mãos ao Deus Eterno para o adorar.
Simplesmente basta entrar no secreto e esquecer-se deste mundo,
Terás então como resposta, alegria e paz.

Nas cargas e dores dos amigos e dos próximos , se as mãos parecem estar  atadas.
Ligadas  por um sentimento de angústia e pesar.
Vem Jesus com suas mãos estendidas
Aquece o Espírito,limpa os olhos e  concede perdão para renovar.

KAF/VIC-2015

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Dia do Leitor

O nosso muito obrigada ao Leitor  deste dia  e de todos os dias, aos passantes que ficam e também aos que jamais retornarão. De uma coisa podemos ter conviccção, ao ler uma poesia  sua sensibilidade ficará mais aguçada.
Real, para os fatos que não podem ser negados.
Essencial, aos sentimentos e emoções literatas  reveladas nas sílabas e tonicidade adequada.

KAF- 07/01/2015