quarta-feira, 4 de junho de 2014

Quarta-Feira com Cristo





Estou aqui Senhor, 

Doce Amigo. 
Convido Você para me acompanhar neste momento. 

Uma xícara de café 
Dois pãezinhos recheados 
E a certeza de que me conheces bem. 
São tantas as pessoas que esses olhos contemplam, 
Sondas os corações de todos, e seus pensamentos também. 

E na mais profunda angústia, caro Amigo e Mestre, 
Faze-os saber que os seus pecados podem perdoar 
Produz esperança em cada Espírito 
Pois és o Pão que verdadeira Vida traz. 

Obrigada por tua presença constante dispensar o meu convite. 
No café, almoço, lanche, jantar 
Na comunhão do lar, sozinha ou com amigos e irmãos 
Sejas sempre o Centro das conversas, risos e lágrimas que um dia enxugarás. 

Amigo Jesus, não quero ser egoísta. 
Ensina-me a irradiar a Luz, porque outrora alcançou este poeta-coração 
Com simplicidade, brandura e contentamento 
Crendo no teu poder e mensagem da Cruz como inquestionável regeneração. 

Jesus, já comi os pãezinhos e na xícara apenas resquícios de café 
Os carros e os ponteiros do relógio denunciam a velocidade da vida terrena 
A nossa amizade vai além desta mesa, com quatro cadeiras 
Amigo sábio e perfeito, irmão mais velho em Quem firmo a fé 

O nosso convívio não se restringe as letras, canetas, papéis pautados e guardanapos 
Derramas óleo de poesia por misericórdia e graça 
E ao pagar a conta, sei que não vamos precisar de despedida 
Me guiarás até em Casa.

Em Cristo,                                    Jo.15:15

KAF

VIC-Junho.2014