segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Oração


Ninguém é tão bom que não possa se humilhar
Ninguém é tão sublime que não precise com Deus falar.
Ainda que os maus dias tentem de Ti me afastar,
Preciso vencer o velho homem me revestindo do novo,
E prosseguir em te buscar.
Converter os meus caminhos, só Tu podes fazer.
Mostrar beleza nos espinhos
Refletir a Tua glória em meu viver.
Oh, Senhor! Ensina-me a orar
Com súplicas e ações de graça
Reverência e dependência
E que a fé e o consolo me acompanhem ao dobrar os meus joelhos para te invocar.

KAF-NOVEMBRO/VIC-2013

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Buquê de quatro décadas


















Ter  nas  mãos flores diversas
Imaginário de curtas e longas metragens da vida
Estilo vintage e sensível sob a forma de versos
Misericórdia e encanto do Céu, eternal guarida

As rosas são seletas e com salientes espinhos
Urtigas  transformadas pelo amor
Cachos de gerânios que ressaltam a simplicidade do caminho
Astromélias corais floridas na condição de inventor.

São poucas décadas,porém colecionadas com alegria,suor, dores.
Nas esperança que a Palavra  Divina assegura
E das tribulações, pequenas e vívidas como as  flores do campo
Faz alma quando aflita encontrar respostas no sangue da cruz para sua ventura.

Lutar e vencer, folhas e frutos.
Cantar e perseverar,Margaridas e gérberas
Deus vai aquietando o coração, renovando a força e criando a canção
Para consolidar no Buquê de quatro décadas o seu Reino  e sua benção.

KAF/VIC-2013

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Amigos em Caixas


O valor da amizade não está em um presente,
Não importa a beleza da vitrine ou o estabelecimento.
É preciso caminhar e sementes espalhar,
Para contemplar espontâneo e divinal nascimento.

Um sorriso,um aperto de mão
Quebra muralhas e desata nós.
Bate forte o coração e transborda o perdão,
As mãos estendidas se encontram em abraços.

Guardar, só lembranças boas para recordar.
Em caixas bem decoradas, feita a seis mãos.
Cantar , na companhia de 'amigo(s) mais chegados que irmãos'
Feltro,chita,papéis coloridos e linhas de bordar.

História de amigos,
Luz,vida e alegria.
Motivos para crer
Que Deus no controle de tudo está.

KAF/VIC  -2013

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Poesia de Restaurante



Para lembrar sempre! O que nos une é o Senhor!

Kaf &Família/VIC-2013

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Rastro é uma questão de escolha




Rastro implica Caminho, Caminho converge em direção. Direção aponta para o alvo que almejamos alcançar, fruto da nossa escolha.

Qual é o rastro que deixo? Que caminho você decidiu seguir? Ser semelhante a Jesus, ou fazer o que der na cabeça?

 Já conhecia algumas músicas do Cd intitulado Rastros de  Amor de Asaph Borba. Porém, aprendi este cântico-tema na última semana. Observo como através da graça de Cristo, o compositor consegue retratar a sua experiência . Deus falou mais uma vez a este coração. Deixo a dica da canção para edificar a sua vida.


Rastros de Amor

Asaph Borba

Quem vê de longe não sabe, não sabe o quanto eu chorei
Quem vê de longe não sabe o caminho estreito no qual passei
Pra seguir as pegadas de Cristo, rastro de quem me amou
Quem vê de longe não sabe, não sabe o que eu já vivi
Quem vê de longe não sabe, não sabe o quanto aprendi
Quem vê de longe não sabe o caminho,
que Deus me ajudou trilhar
Pra deixar as pegadas na areia
E assim outros pudessem passar,
Assim outros pudessem passar
Rastros de amor, foi o que eu segui
Rastros de amor, quero deixar aqui
Acima de todo o brilho do mundo, o exemplo é o que deve ficar
Para que aqueles que seguem
Meus passos nunca venham a se desviar
Rastros de amor, foi o que eu segui
Rastros de amor, quero deixar aqui
Acima de todo o brilho do mundo, o exemplo é o que deve ficar
Para que aqueles que seguem meus passos
Nunca venham a se perder
E como Jesus possam ser
E como Jesus possam ser
E como Jesus possam ser
Quem vê de longe não sabe...

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Belezas de Deus

 Belezas  de Deus dispensam palavras
 Números, ciências e tradições
 Contemplas  imensa formosura,
 graça e vida do Senhor Soberano em  suas   criações.

O Senhor que abriu o Mar Vermelho,
é o mesmo  pincelando o pôr-do-sol.
Aquele que conhece a tua angústia,
                                                      enche de luz  e firmeza o girassol.
           
Do antúrio branco a boninas amarelas,
cada espécie expressa  divinal serenidade e afeição.
Fico feliz em poder apreciar,
os detalhes  de tão grande, inquestionável perfeição.

KAF-Janeiro 2013





terça-feira, 8 de janeiro de 2013

POEMAS

Poemas de vida são escritos com atitudes transformadas.
Poemas de mãe e filha são pequenos gestos que o lirismo
e a rima perfeita não compreendem.
Poema de Filha e Mãe são afinidades reveladas em passeios outonais a cada quinzena do mês.
Às vezes com pausas e staccatos, outros abundantes de colcheias e fusas.
A cada quarta, vamos misturando poesia e música.Letras e sons.
Somos uma combinação de teclas e cordas

KAF-2011

*Um poema que estava em rascunho.Chegou a sua hora!
Posted by Picasa

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Resposta Floral


Presente de Mãe em verdes jardineiras.
A terra adubada predisposta a trabalhar,
com regas pontuais  conduzidas a cooperar.
Gerânios sem flores prontos a belos ficar.

Os olhos brilharam na primeira florada.
Reações femininas de alguém cuja alma tem formato de flor.
Contempla o poder de Cristo na  Criação,
em sua palavra encontra a razão:"graça,imerecido favor".

Na nova morada apenas um cacho despontou.
As estaquias,adubação para flores, as mãos e os sonhos embalando a terra. Oh!Nada adiantou.
As folhas viçosas embelezavam o ambiente.Mas, quando tudo parecia perdido,
notava-se  que o amor de Deus não mudou.

Embora pareça loucura,ou espontaneidade infantil,
Uma oração a Deus foi realizada, para que o colorido das flores fosse a manifestação da sua vontade.
O tempo foi passando,a poeta, jardineira- amadora trabalhando.
Hoje,os gerânios estão florescendo na permissão do Deus Soberano em bondade.

KAF

Dezembro/Janeiro2013

Reabrindo as portas

                                                                           Disponível na web


Andei sumida por aqui. Justificativas  a parte, tenho vivenciado um tempo de muita poesia.
Poesia e vida não apenas com letras.
Poesia o secreto na intimidade com o Pai.
Poesia do aprender amar, perdoar, padecer no exercício de um coração grato independente do cenário apresentado aos meus olhos naturais.
Porém, como diz  Kuhlmann em seus versos, o poeta não deve ficar inerte, estático a beleza do que Cristo faz. Então, é preciso realizar para não se acomodar. E como Deus convocou Elias a sair da caverna e retornar a luta.É preciso sair da caverna de si mesmo e mostra ao mundo como Cristo pode transformar o coração e o caráter do indivíduo.

Ano Novo Feliz!

KAF

PS. Para contemplar como Deus tem inspirado a vida de Silvestre Kuhlmann,basta acessar >http://www.silvestre.mus.br/