sábado, 1 de outubro de 2011

Videira



Com delicadeza os galhos vão se enramando.
Folhas verdes parecem encher os olhos.
Procuram espaço e apoio,
Pois logos os  frutos estarão chegando.

Os Agricultores desta casa,
Aguardam os frutos com esperança.
Uvas de sabor agradável ao paladar
'Vindima que não será de abrolhos'

"Jesus é a videira e o Pai o agricultor "
Nesta verdade do Mestre está a segurança
Semeadura celeste, frutos que geram frutos
Se em nós estiver o seu amor.

Em Jesus,frutos protegidos
Cooperadores de sua seara
A semear a boa e pura semente
A sombra de suas 'folhas' escondidos.

KAF/SSA-VIC
JULHO/AGOSTO

terça-feira, 21 de junho de 2011

Poesia em Discurso-2

                                                                    Disponível:no Google
Em meio a esta bela paisagem,sob a forma de instrução e ensino, Jesus poetiza para a Vida Eterna.
 O Sermão da Montanha vai além das Bem-aventuranças. Nos três capítulos(5,6,7) do livro de Mateus, transmite versos práticos que nos possibilitam viver alinhados a uma métrica perfeita(semelhança de Cristo) neste mundo mal.
Então não perca tempo, leia rápido!
Se a tua Bíblia não tiver do teu lado, começa por aqui .

Até a próxima postagem,
KAF

terça-feira, 14 de junho de 2011

Poesia em Discurso-1

                                                              Disponível em:engajadosporCristo.blogspot


Decidi compartilhar nesta série de Poesias em Discursos,algumas  pérolas que passo a passo dia a dia  tem enchido este pequeno coração de vida e graça.
 Na língua portuguesa,Verbo caracteriza ação. No primeiro capítulo do Evangelho segundo João, o escritor afirma com veemência que  Jesus  é a própria palavra. Ação clara  e perfeita ao nosso Espírito,alma e corpo, 'pois sem Ele nada do que foi feito se fez'.A Escritura nos abençoa  neste  mesmo livro, com várias poesias  profundas e restauradoras. Discursos ausentes de fingimento e demagogia por retratar uma vida comprometida em fazer a vontade de Deus. O(s) qual(is) poderá(ão) ser postado(s) em uma próxima oportunidade.
  A poesia desta postagem  está no capítulo 4  do livro de João, mas é impossível não voltar os olhos  para estes maravilhosos textos de João1:1-3.


Poesia à Mulher Samaritana

domingo, 1 de maio de 2011

BH: UMA HISTÓRIA


Sumiço,poeira e burilamento são alguns vocábulos pertinentes a status quo da escritora deste blog(risos n'alma).Desde a passagem do Jordão até a presente data , muitas coisas tem acontecido por aqui. "O Senhor fala", isto é inegável!
Cada dia em BH, uma página escrita. Uma semana de muitas poesias.
Cidade que marcou a história da minha família para sempre, pois aqui meus pais tiveram suas vidas marcadas pelo Senhor.Agora, foi a nossa vez!
O Senhor convocou a nossa família (Meu esposo e eu) para nos mostrar a maior necessidade da igreja neste presente século:Ser e fazer discípulos.
Neste exercício de fé,tive a oportunidade de rever família, amigos,conhecer irmãos e fazer novos amigos.
Não há como esquecer a lua no céu a cada noite, os raios de sol nas primeiras horas o dia, o atrito das pedras, o relacionamento com o Corpo de Cristo e o inesquecível consolo de Deus para mim: "Ainda sou útil para Ele".
Saudações,

KAF

Maio/2011
------------------------------------



Jesus,Tu és poesia!
Vivo caminho,me ensina a lidar com espinhos.
Rosa mais bela e colírio para os olhos.
Mensagem viva desvelada no dia a dia

Em ti, vejo que não tenho merecimento
Sinto-me consolada,admoestada,edificada.
A graça do céu vai renovando o meu percurso
Anula medíocre reconhecimento.

E quando pareço estar fatigada,
quebra as arestas e fechas os atalhos
Aquieta em calmaria o meu coração,
pois a lição manifesta em Tua Cruz diverge do 'conselho dos ímpios.'
Posted by Picasa