domingo, 8 de novembro de 2009

Poesia de Antonio Vieira e Silva Filho

Imagem:Google

ESPERANÇA


As cinzas do tempo

parecem que passam e ficam.

As cinzas do tempo

parecem que pacificam.

Além do amanhã

há uma estrada perdida

e sentado à beira,

me regojizo

pois,ainda me resta a estrada.
Post@gem alusiva a semana comemorativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar.
Poetizar é preciso e embeleza a vida.
Abraços,KAF