sábado, 4 de julho de 2009

Pequenas Coisas


Os dias de sol ou  as tempestades não interferem
As gentilezas  são abrigadas  em caixa cardíaca
Lágrimas nos recipientes límpidos,
Ausentes de rótulos  e fartos de pureza que não se compra na farmácia mais próxima.

Ao tilintar das folhas secas das árvores,
Estendes a mão em oportunidade fraternal
Sinta-se a imagem  quando admirá-la
Sonhas de olhos abertos.

Distante do sussurro do preconceito,
Tens nas mangas as cartas de uma alegria rejuvenescida em fábula
Percepção ingênua da diferença,
Companheira do momento presente eternizado nos cartões postais.

Como inversos e profundos ponteiros,
A vida prossegue em passos de ballet
Coletânea de aspirações
Diário de destino único.

KAF/VIC-2009

4 comentários:

  1. Que lindo poema! Parabens por mais esse belo momento de inspiração!

    E... OBRIGADA pelo lindo poema que voce fez para o Café com Poesia! Nem acreditei nos meus olhos!
    Voce é única viu!

    Beijos com carinho e voce foi para a pagina de frente! :)

    ResponderExcluir
  2. "Sinta-se a imagem quando admirá-la"

    Seu poema existe em mim....

    ResponderExcluir
  3. Estimada Mirian,

    Obrigada pelas palavras. Fico feliz que tenhas gostado do poema comemorativo ao Top 100.
    A poesia tem dessas coisas, torna os momentos inesquecíveis.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Shyrloca,

    Posso sentir que os versos não apenas ecoam em seus ouvidos,mas adentraram a sua alma.
    Isso é precioso para mim! É sinal que estou multiplicando o talento concedido por Deus.

    Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar.
Poetizar é preciso e embeleza a vida.
Abraços,KAF