segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Janelas

A vida é como uma janela
Múltipla ou difusa
Colorida ou simples
Tem por cortina a alma
E o espetáculo, a felicidade de quem abre basculantes e frestas
em busca de novas expectativas e caminhos.
Traz ventos de boa prosa
segredos do olhar
Viagem de pensamento
memorial de lembranças.
Janelas abertas com muitas flores
Transbordam amores
Afastam do espírito muitos temores.
Janelas métricas
forjadas no esforço do mestre-operário.
Aguardam o vidro transparente
sentimentos e sutilezas,
espelho d'agente.
Janelas redondas, quadradas
pequenas ou grandes
refletem a personalidade do ser
Pessoas pelo mundo afora
quebrando ou criando redomas em seu viver.
Janelas são metamorfoses lúdicas
gestão de complexidades
bailando na música do tempo
contrapondo o compasso das horas.
Coisa de indíviduo bicho-homem
para aliviar do sistema a brevidade.
Portanto, leitor ou poeta
Cuide bem da sua Janela
Ainda que o lirismo seja mínimo
E tenha pouca farinha na gamela!
A construção da vida exige dedicação
Tijolos são atitudes e sinceridade é cimento
Juntos,convertem ações em história
Eternizando as janelas do coração.
VIC,Kaf/09/2008

domingo, 21 de setembro de 2008

Caminhante






Nesta vida de incertezas,
sou caminhante.
Entre flores e espinhos
busco firmar minha trilha.
Me desfaço dos atalhos,
para vislumbrar o horizonte ao entardecer.
Amanhecer para abrir os armários fechados
pela rigidez da vida.
E atenuar as densas arestas da contemporaneidade.


Kaf

*Rascunho em guardanapo /SSA.









Fazer Poesia


Contemplar o céu
Inebriar de sonhos
Aguçar a emoção
Equilibrar a razão em um organograma funcional.
Beber o elixir da juventude
Promover os fonemas
para despertar em mil tremas os verbetes do dicionário.

Unir as duas metades da laranja,
o leitor e o poeta.
Esferas do tempo presente
expostas no côncavo e no convexo urbano.

Escrever em uma noite de domingo
Para desejar aos amigos uma semana poética.
Sobretudo, agradecer a Deus ,o autor da Fé,
que tem renovado a confiança.

Ser polivalente nos mistérios da escrita
Redesenhar os processos da vida sem Benchmarketing
Reengenharia patente de uma felicidade sem espécie.

Escovar os dentes
Passar perfume e retornar para terminar estes versos.
Boa Noite!
Kaf



domingo, 7 de setembro de 2008

Para Marianne-Em12





Menina formosa
Do vestido de fita
És sorridente e bonita.
Andando toda prosa,
Traz na mão uma rosa.


Foi no cinco de setembro
Que o bom Deus te trouxe ao mundo
Encheste a casa de alegria
E amor profundo.
VIC,Kaf/09/08